Na realidade

Atualizado: Ago 19

Não quero realmente saber das pessoas

O que me interessa o seu sofrimento e angústia

Desprezo coisas assim

Finitas e distantes

Queixosas e ignorantes

O que me importa mesmo

É a beleza da ideia

A estética da matéria

A minha utopia

Bonita, e minha

Que o façam à minha maneira

Pela minha retórica

Não há nada mais nojento que a ilusão do altruísmo

Da compaixão

Quando tudo se resume a nós

À nossa felicidade

E temos de fazer acordos meticulosos

Para que haja possibilidade de cooperação

Só que o fazem da maneira errada

À maneira deles, só porque chegaram primeiro

Foram mais rápidos 

Mas a pressa é inimiga da perfeição

E eu não vou cometer esse erro.

11 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Querida filha

Querida filha, Cada vez me convenço mais que a vida é a poesia da poesia E que a própria poesia não serve o significado Para significado serve a vida, mas não o cumpre Podes pensar a poesia como uma

Valorizadores inválidos

Ó gente linda deste mundo Queridos alvos de condescendência Se ao menos vocês soubessem Que pensar é muito menos virtude que sentir E sentir nem virtude é Se ao menos pudessem ver Que o que pisam não

Monstro

Seu monstro! Odeio-te Quem é que faz isto a uma pessoa?! Eu estava bem, estava sossegado E tu Interrompes-me, como se nada fosse Interrompes-me a vida, bloqueias-me o pensamento, interceptas-me o sent

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com