O vento sopra, lá fora

O vento sopra, Lá fora Viver é simples E o vento sopra, Lá fora Eu inspiro O vento sopra Eu expiro O vento sopra, Lá fora Cá dentro, O meu coração bate E lá fora, O vento sopra Há de haver futuro Há de haver passado Mas há presente E o presente É que o vento sopra, Lá fora O vento, lá fora, Sopra E eu, cá dentro, Escrevo Sobre o vento soprar, lá fora Tem vários tons O vento que sopra, Lá fora Tons graves Tons agudos Tons cadentes Tons ascendentes Tons pianos Tons fortes Lá fora, Onde o vento sopra Não me lembro quando começou (O vento sopra) Penso que nunca acabará (Mas o vento sopra, Lá fora) E sopra Um tão simples soprar: Sopra, E sopra lá fora Talvez também sopre noutros lugares Talvez não seja vento Mas sopra, e eu sei que sopra, Lá fora Onde o vento sopra E nada mais pode soprar Sou, estou e sinto Não sou o vento Não estou lá fora E sinto-o A soprar, Lá fora Choro Apenas porque o vento sopra Choro porque o vento sopra, Lá fora Não chorei Não chorarei O vento não soprou O vento não soprará Choro e o vento sopra, Lá fora e cá dentro Sítios Lágrimas Simplicidade E não nos esqueçamos do vento Que sopra, Amor Sopra, Lá fora

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Movimento da História

O movimento da História passa por mim Atinge-me com as suas preocupações e ações concretas Materiais, e deixa ideias esborratadas Arranca-me pensamentos e atos Ao longe, no seu vulto apressado Identif

Luís

Dizem que o amor não tem preço Eu digo que cada lembrança tua pesa-me no fôlego E custa-me ao respirar Dizem que é cego Bem, preferia que fosse Que antes nada visse a ver e não te ver Outros julgam-

Claro

Muito sinceramente Não sei o que me mantém vivo Porque bate o meu coração Que razão tem o meu organismo para funcionar Nada tenho a que me agarrar Com sinceridade o digo Sem pesos, sem levezas Sem uma

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com