Orar a ti

Fechado aberto

Aberto fechado

Qual é a diferença?

Nenhuma, toda, um misto

Nada não é distinto, tudo é confuso

Não interessa

Porque nos importamos?

A relevância não existe

Nós é que queremos que ela exista

"Nós" também não existe

Eu é que quero que ele exista

Que ela não exista, também era bom

Que não me magoasse ela existir quando digo que ela não existe

E ela existir para outros

E, por estupidez, não existir para mim

Mas tenho a certeza que eu existo

E quero existir sem pesos

Que a minha vida agora seja tão leve quanto a minha vida para a eternidade o é

Sentiria tanto quanto o tempo sente

Inevitávelmente, o branco está à minha espera

E eu não sei de que cor é

Talvez juntas...

Todas as cores juntas dão preto

O preto nada me dá

Por ser tudo, nada me dá

Por ser finito, o infinito não me diz nada


Tu, nada me dizes

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Razões

Eu sentir que é mentira Não faz disso uma mentira Faz de mim estúpido O cheiro do desespero tinge Até ao mais belo dos tecidos Até que, conspurcado, seja descartado E eu evitado, por outras razões

O ser e o ser

E somos tudo menos o que somos Falamos, oh se falamos Falamos, mas deixa-me rir O que dizemos não é dito por nós Como eu gostava de conhecer Nem que seja uma só coisa Pessoa Uma boa pessoa Separar o q

Movimento da História

O movimento da História passa por mim Atinge-me com as suas preocupações e ações concretas Materiais, e deixa ideias esborratadas Arranca-me pensamentos e atos Ao longe, no seu vulto apressado Identif

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com