Perdido

Sabemos que o mundo está perdido

Quando os novos já não nascem a sonhar com revolução

Quando os sonhos não são novos


Somos mesmo um bando de perdedores

Que a longa marcha só é agora composta

Por coxos e macambúzios

E mesmo esses vagabundos

Valem mil vezes mais que vocês

Vencidos da vida sem a terem vivido


Sinto a utopia mais distante que outrora

Pois vocês sentem-se a evoluir

Sem ter mudado uma palha, palhaços


Com pinta de realistas

Mas só da vossa realidade, triste


Esses cabrões tiraram-vos a humanidade?!

Faltam-nos homens!

Falta-nos a esperança

A maior vergonha da minha geração é tê-la perdido


Tu, onde estejas

Maltratada, descredibilizada

Aguenta-te, que és imortal

Pois a fé que quiseram assassinar

Vive sempre aqui, neste poema

Chamem-me seu cúmplice

E venham antes atrás de mim

Que corro mais rápido

Que esses vossos números corrompidos, que esse vosso exército de alienados


Uma ovelha fora do rebanho

Antes prefiro o lobo

Com vocês terá um banquete maior

Presa vendada pelo pastor para o seguir

Perde-se na mesma, só não o sabe.

43 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Razões

Eu sentir que é mentira Não faz disso uma mentira Faz de mim estúpido O cheiro do desespero tinge Até ao mais belo dos tecidos Até que, conspurcado, seja descartado E eu evitado, por outras razões

O ser e o ser

E somos tudo menos o que somos Falamos, oh se falamos Falamos, mas deixa-me rir O que dizemos não é dito por nós Como eu gostava de conhecer Nem que seja uma só coisa Pessoa Uma boa pessoa Separar o q

Movimento da História

O movimento da História passa por mim Atinge-me com as suas preocupações e ações concretas Materiais, e deixa ideias esborratadas Arranca-me pensamentos e atos Ao longe, no seu vulto apressado Identif

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com