Poesia em declive

Poesia

Tão, tão

difícil de alcançar

Está lá no cimo,

Num pedestal de sapiência divinal

Guardado por outros, diferentes, estranhos, alheios

Protegido por preceitos, deficiências mentais, orgulhos e vergonhas

Doloroso o caminho dos melhores, elite da lírica

Cansativo o dos génios, dotados de forças inimaginavelmente belas

Invisível aos demais, cegos pela visão, os felizes

Peregrinos do espaço, ai, doces sonhadores de pesadelos

Queixosos do alívio de não carregar

Realistas sem realidade à frente

Faladores de frases astutas

Escorregando em palavras

Assim sendo

Poetas

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Florir

Seria irónico descrevê-la distante Mas se é lá que eu a vejo Brilhante, sempre brilhante Brilho do qual só recebo lampejos Não sei porque a ambiciono Porque haveria eu de saber alguma coisa? Por cada

Al-Cácer, que havia de vir

Alcácer Quibir Fecho os olhos Vejo as horas E lá está ele Como que à minha espera Quimera de tão inocente ocorrência De tão farto relato E tão aborrecida e inquietante despreocupação Dessa tão boa alm

Razões

Eu sentir que é mentira Não faz disso uma mentira Faz de mim estúpido O cheiro do desespero tinge Até ao mais belo dos tecidos Até que, conspurcado, seja descartado E eu evitado, por outras razões

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com