Propósito

Para quê ouvir

Se são tudo mentiras

Se são tudo mentiras

Para que as falo?


Ver, cheirar, sentir...

Viver é falsidade e falsiar

Liberdade: procurar o equilíbrio

Que nunca encontraremos


Os estúpidos tomam-na por garantida

Eles próprios são feitos de garantias,

Promessas, por isso é que são estúpidos

Que estupidez: verdade, respeito, justiça, liberdade

Conceitos podres de tanto usados, enganados, abusados, chupados, violados


Tento evitá-los

Denegrindo-os em mim

E denegrindo-me,

Pelo menos pra vocês,

Estúpidos.


Engraçado

Como é sempre podridão no topo,

Agora,

O topo é podrido?

Aparenta ser?

Os topistas são podridos?

Aparentam ser?

Gera podridão?

Aparenta gerar?

É difícil.

Por isso fico pela base

Como se fosse essa a razão

Comer, é essa a razão?

Pro cume?


Mesmo engraçado é

Que no final de contas

O que guia o ser humano

Que se fodam os românticos que não é o coração

Que se fodam os céticos que não é o cérebro

Não se fodam os que fodem que não é a pila

Mas sim um órgão humilde e desapoiado,

De nome estômago

Mas sobre esse não há poemas,

Sobre esse não se canta que não há rima

Demasiado verdadeiro pra ser verdade

Que toda a hora comem

Comem as horas, se for preciso

Comem o tempo, o espaço

Os famosos vampiros:

Comem tudo e não deixam nada

Sempre foi sobre comida

Não me queiram enganar

Por mais bugigangas que lhe ponham

Por mais histórias que nos contem

Pensar que todas as balelas

Começam e acabam

Por um pão.

Que o próprio Deus diz pra terem paciência

Que isto assim não pode ser.


Não vale a pena abrir a boca

Fora da hora de refeição

Só loucos, só nós

Só eu, agora, mais uma vez.

21 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Querida filha

Querida filha, Cada vez me convenço mais que a vida é a poesia da poesia E que a própria poesia não serve o significado Para significado serve a vida, mas não o cumpre Podes pensar a poesia como uma

Valorizadores inválidos

Ó gente linda deste mundo Queridos alvos de condescendência Se ao menos vocês soubessem Que pensar é muito menos virtude que sentir E sentir nem virtude é Se ao menos pudessem ver Que o que pisam não

Monstro

Seu monstro! Odeio-te Quem é que faz isto a uma pessoa?! Eu estava bem, estava sossegado E tu Interrompes-me, como se nada fosse Interrompes-me a vida, bloqueias-me o pensamento, interceptas-me o sent

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com