Unidade temporal

Decerto que é a eternidade dum tempo

Mas para nós se esvaia num segundo

O que vemos passar como vento

Foi-nos vendido como mundo


E pequenos com pequenez o usamos

Achando-nos maiores que as leis solenes

Curvados mas insolentes perante os amos

Esquece-se o pó e lembra-se os perenes


Lembra-se os perenes, não a sua mortalidade

Que folhas caiem de maneira ou doutra

Pois não há perfeição sem fragilidade

Se não é numa ponta é noutra.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Querida filha

Querida filha, Cada vez me convenço mais que a vida é a poesia da poesia E que a própria poesia não serve o significado Para significado serve a vida, mas não o cumpre Podes pensar a poesia como uma

Valorizadores inválidos

Ó gente linda deste mundo Queridos alvos de condescendência Se ao menos vocês soubessem Que pensar é muito menos virtude que sentir E sentir nem virtude é Se ao menos pudessem ver Que o que pisam não

Monstro

Seu monstro! Odeio-te Quem é que faz isto a uma pessoa?! Eu estava bem, estava sossegado E tu Interrompes-me, como se nada fosse Interrompes-me a vida, bloqueias-me o pensamento, interceptas-me o sent

©2020 por Braqui. Orgulhosamente criado com Wix.com